Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Seg | 22.01.18

Fomos à fonte (pela verdura)

f2.jpg

 

É o que acontece quando a água nos liga aos lugares onde fomos felizes!

De 3 em 3 meses, lá vamos nós, com a bagageira cheia de garrafões vazios e uma mangueira.  Regressamos abastecidos com (diz-se) a melhor água de Portugal. Mas não só! O meu marido revolve as memórias, revê a paisagem, sente o cheiro da serra onde passou alguns anos por motivos profissionais, e da qual ainda não se conseguiu desligar. Monchique! O tecto silencioso do Algarve, onde a vista se perde no mar, ignorando o rebuliço lá de baixo.

Uma fonte escondida no meio de ruínas, que jorra incessante serra abaixo. Para os "profissionais dos garrafões", uma mangueira comprida e meia hora são suficientes para encher 50!

Dizem os estudos  que é uma água super alcalina, com benefícios para a saúde (pode ler mais aqui). É a água de luxo que já chega à China. E tem um sabor inconfundível, digo eu! (E é grátis, diz a minha veia poupadinha. E reutilizamos garrafões, diz a minha consciência ecológica.)

 

f4.jpg

 

f1.jpg

 

Pelo que vale a pena a viagem da ponta do Alentejo ao cimo do Algarve.

Aliás, só o passeio pela Costa Vicentina já valeria. O verde do mar e o verde da terra fundem-se para nos devolver a tranquilidade.

E, a propósito, se passaram por ali, já alguma vez se desviaram da estrada e foram espreitar o mar do alto do Cabo Sardão? Soberbo!

f7.jpg

 

f6.jpg

 

9 comentários

Comentar post