Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Seg | 04.06.18

Como eu poupo...nas Compras

 

poupar compras.jpg

 Poupar nas compras é simples: se não comprarmos, não gastamos!

Demasiado radical? Pois, também acho. Temos que comer, vestir, calçar, manter uma casa, ter comodidade e algumas coisas bonitas.

Talvez o velho provérbio seja mais sensato:

"Não te metas a comprar o que não possas pagar"

 

 

No meu dia-a-dia, tento fazer compras inteligentes. Conjugar qualidade com o preço mais baixo.

Mas poupar nas compras dá trabalho. Exige tempo e disciplina. Porém, se não temos margem para esbanjar, esta rotina acaba por fazer parte do quotidiano. E acreditem, sempre que gasto um euro a mais numa compra por falta de atenção, fico mesmo furiosa comigo.

Há algumas regras que tento seguir, para além das mais óbvias e que me têm ajudado a poupar:

 

1º) Preciso mesmo do que estou a comprar? Se tenho dúvidas, não compro logo. Faço as compras prioritárias e deixo essa para o fim. Geralmente, chego à conclusão que não preciso assim tanto.

 

2º) Inscrevo-me em todos os sites que me podem dar descontos. Para além dos cartões de supermercado, inscrevi-me em sites de várias marcas que costumam enviar cupões de desconto, como por exemplo:

Pescanova

Dr. Oetker

Alpro

Nívea

Para mim

Garnier

- L'Oréal

- Fábricas Lusitana

- Nestlé 

Danone

(...)

E normalmente acumulo estes cupões com os descontos de supermercado.

 

3º) Quando as promoções compensam, compro em maiores quantidades e fico com stock garantido. Mas, só se usar mesmo esses produtos. Caso contrário, corro o risco de os arrumar e não os usar em tempo útil.

O exemplo que falei aqui da acumulação de descontos no Minipreço, permitiu-me poupar várias dezenas de euros.

 

4º) Aproveito as campanhas "Experimente grátis".

Mais uma vez, só se usarmos mesmo os produtos.

E, mesmo assim, há riscos de arrependimento. Como me aconteceu no ano passado, com uma campanha do Continente. Mobilizei os cartões da família e fiz um stock de cápsulas de detergente para a máquina da loiça que me deve durar para dois anos...e descobri depois que as cápsulas têm o invólucro de micro-plástico, tão nocivo para o ambiente...

 

5º) Ao fazer a lista de compras, consulto os folhetos dos vários supermercados e divido os produtos a adquirir em cada supermercado. Tenho uma APP no telemóvel que costumo usar, por ser muito simples: "Carrinho de Compras".

E, por falar em APP, costumo usar outra que me permite comparar os preços por unidade de medida "Unit Price Compare". Assim, as embalagens de dimensões diferentes não me passam rasteiras porque aquilo que me interessa é o preço por quilo ou por litro.

 

6º) Guardo sempre os talões e analiso-os logo a seguir às compras. Ainda a semana passada, verifiquei que me tinham facturado duas embalagens de alhos em vez de uma. Como ainda estava no estacionamento, lá fui pedir o dinheiro. Se já estivesse em casa...acho que não me dava ao trabalho de voltar lá.

Por outro lado, apercebo-me de descontos que não estava à espera. Tal como me aconteceu no Minipreço...

 

7º) Para comprar electrodomésticos e tecnologia, não dispenso o KuantoKusta e a página da Deco Proteste. Já comprovei que as campanhas fabulásticas das grandes cadeias de lojas de electrodomésticos...são um engano!

 

8º) Roupa e sapatos, normalmente só compro na época de saldos. Ou em lojas on line fiáveis, que tenham bons preços e que garantam a devolução grátis. Por exemplo, os artigos de desporto são comprados, regra geral, na SportsDirect on line (os preços são mais baixos do que nas lojas físicas) mas, em caso de dúvida com os tamanhos, experimentamos nas lojas físicas e depois encomendamos pela net.

 

9º) Não compro certos produtos.

Há uns tempos, escrevi um post em que explicava que tinha encolhido o hipermercado.

De facto, é verdade. Há muitos artigos que deixei de comprar. Não só pelo dinheiro mas, sobretudo, para diminuir o lixo e o desperdício. Espreitem aqui.

E faz muita diferença nos gastos mensais!

 

10º) Reduzi as idas aos Centros Comerciais. Longe da tentação, dificilmente pecamos, não é? 

Há tantos locais lindos para descobrir, tantas ideias criativas para concretizar, tantos livros para ler. Porque temos que no enfiar nos Centros Comerciais quando queremos "dar uma volta"?

E acreditam que, actualmente, já me sinto sufocar quando entro lá entro?

 

11º) Sei que é irrelevante mas não vou perder a oportunidade: tenho sempre o meu kit de sacos dentro do carro, para evitar comprá-los no supermercado. Não pelo dinheiro mas pelo plástico que desperdiçaria. E mantenho os meus saquinhos reutilizáveis para as compras a granel.

 

12º) Mantenho sempre um espírito crítico relativamente a muitos blogs e sites sobre poupança. Alguns deles, à boleia da publicidade, tentam manipular-nos para a compra de pechinchas  e de oportunidades imbatíveis que, na realidade, não nos acrescenta nada à nossa vida. 

 

13º) Last but not the least: aponto religiosamente todas as despesas e receitas na minha APP de eleição : Gastos Diários". A velha questão do fim do mês "Onde é que eu consegui gastar tanto dinheiro?" agora tem sempre resposta.

 

 

Se vos interessar, podem ver os dois posts anteriores:

Como eu poupo

Como eu poupo na cozinha

 

"Mais pode quem mais poupa"

 

35 comentários

Comentar post

Pág. 1/2