Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Ter | 09.10.18

Desafio da escrita - dia 9: branco

lirio.jpg

 

Adiantou o almoço para os 8 filhos, que quando voltasse possivelmente já era hora da janta.

O marido acabara de martelar os últimos pregos.

 Chamou os filhos e, à volta da cama, rezaram um Pai Nosso e fizeram o Sinal da Cruz.

Depois, o seu homem e os filhos mais velhos, colocaram a avó dentro do caixão improvisado e carregaram-no para cima da carroça.

Saiu à porta do monte, preparada para a jornada.

O calor alentejano já se fazia sentir. Tinha 10 quilómetros para fazer.

Antes de subir para a carroça do feitor, a quem pedira ajuda para levar a mãe a enterrar no cemitério da vila, colheu um lírio branco.

A carroça, puxada por 2 burros, apenas tinha lugar para o condutor. 

Partiram os três. O feitor, ela e o corpo da sua velhota.

E os 8 filhos ficaram a olhar até a perderem no horizonte, sentada em cima do caixão da avó, com o lírio branco na mão.

 

 

O lírio branco é ficção.

A história é a do funeral da minha bisavó materna, relatada pela minha mãe.

Era assim o Alentejo, há 70 anos atrás.

 

Texto inserido no Desafio da escrita

Palavra do dia 9: branco

2 comentários

  • Imagem de perfil

    A 3ª face 09.10.2018

    Quem sabe???
    Obrigada.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.