Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Qui | 24.05.18

Levantou-se o Carmo...com uma janela virada p'ro mar

IMG_20180511_152407.jpg

 

Há alguns dias atrás, quis o destino que eu tivesse que ficar "pendurada" algumas horas lá para os lados do Carmo.

Sentei-me a ver a imensidão de turistas que por ali deambulavam.

Depois, um soldado da GNR fardado à moda antiga, despertou-me a curiosidade. 

IMG_20180511_152503 (2).jpg

 

E foi assim que descobri que o quartel do Carmo tem uma exposição GRATUITA até ao final do mês, que cruza a história da GNR com a do Convento das Carmelitas e, inevitavelmente, com a História de Portugal.

IMG_20180511_153845.jpg

IMG_20180511_155927.jpg

 

Foi neste espaço, agora ocupado pela GNR que muitos eventos históricos se passaram. 

A célebre expressão "Cai o Carmo e a Trindade", alude aos efeitos devastadores do terramoto de 1755, que transformou em ruínas grande parte deste convento.

IMG_20180511_155150.jpg

  

D. Nuno Álvares Pereira recolheu-se aqui nos últimos anos da sua vida. Onde morreu e ficou sepultado.

IMG_20180511_155227.jpg

 

IMG_20180511_155352.jpg

 

São também estas paredes que contam grande parte da Revolução de 25 de Abril. Aliás, foi aqui que Marcello Caetano aguardou pacientemente a sua partida para o exílio.

E foi aqui que entraram talvez as únicas balas disparadas durante a revolução.

IMG_20180511_153139.jpg

 Poltrona onde Marcello Caetano aguardou a saída para o exílio

 

 

Mas a exposição pretende também retratar a evolução da GNR em todas as suas vertentes.

E em modo interactivo, que fará as delícias dos mais jovens. Podemos entrar numa mina de volfrâmio, explorada durante a 2ª Guerra Mundial ou numa trincheira da 1ª Grande Guerra, onde é possível ouvir os sons dos disparos.

 

IMG_20180511_155027_HHT.jpg

 

Há ainda muitos tesouros históricos, desde porcelanas às partituras do hino nacional  - A Portuguesa - e da Maria da Fonte, às espadas, ao relicário onde estiveram guardados os restos mortais de D. Nuno Álvares Pereira e à Imagem da Nossa Srª do Carmo, Padroeira da GNR.

IMG_20180511_155423.jpg

 Relicário onde estiveram os ossos do Condestável

IMG_20180511_155528.jpg

 Nª Srª do Carmo, padroeira da GNR

 

Tive a sensação de que o Carmo se levantou com 600 anos de história e se entranharam em mim. Relembrei e aprendi, com o apoio de legendas bem feitas e rigorosas.

Mas não acabei aqui. O quartel está aberto ao público e é possível continuarmos o percurso pelos imensos corredores que normalmente estão vedados aos civis. 

Pelo que o meu pasmo continuou ao observar os painéis de azulejos que ladeiam esses corredores. 

IMG_20180511_160241.jpg

 

Continuo, quase com receio de estar a entrar por zonas proibidas mas os guardas incitam-me a subir a escadaria até à janela.

Vou até lá.

A janela é grande.

Já agora espreito...

IMG_20180511_161340.jpg

 

E eis que Lisboa surge à minha frente, contrastando com um azul imenso do céu e do Tejo.

Eu sei que sustive a respiração com o impacto. 

É esta a "janela virada p'ro mar"!

Não esperava aquela vista.

Só por ela, teria valido a pena entrar no edifício!

Lisboa é mágica. É menina e velhinha, com beleza que não desfalece.

IMG_20180511_160626.jpg

 

IMG_20180511_160638.jpg

 

IMG_20180511_160714.jpg

 

A janela (e a exposição) vão fechar no final do mês.

Se não têm programa para o próximo fim-de-semana, é para lá que vos aconselho a ir.

Garanto-vos que vai valer a pena!

 

E  visitei ainda as ruínas do Convento do Carmo mas esse espaço já não é segredo para ninguém.

Se querem uma experiência sensorial diferente, assistam ao espectáculo multimédia que aí decorre durante a noite. 

Aliás, há um passatempo a decorrer que oferece bilhetes duplos (carreguem na foto para aceder)

32638389_1737050689710630_4016692533781331968_n.jp

 

E podem ver mais fotografias da minha visita aqui no facebook do blog.