Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Sex | 18.10.19

O barato sai caro (a poupança em ditados #18)

final-sale-3477904_1280.jpg

 

O maior mito da poupança é o de que deveremos comprar o mais barato possível.

 

Nada mais errado!

Muitas vezes, o barato é sinónimo de má qualidade e, em pouco tempo, pode obrigar-nos a voltar a comprar.

 

Isto aplica-se, sobretudo, a bens duradouros, que vai da roupa aos electrodomésticos…e até pneus, por exemplo.

 

Actualmente, o mundo está dentro do nosso computador ou telemóvel e não há razões para ignorarmos as opiniões dos actuais utilizadores, as especificações técnicas e os comparadores, de que a Deco é o melhor exemplo nacional.

 

Se já nos habituámos a olhar para o rótulo dos produtos alimentares para perceber o que estamos a comer, deveremos aplicar essa boa prática a tudo o que compramos.

 Tomemos como exemplo, um electrodoméstico.

Para além de comparar preços, há que analisar outros aspectos, nomeadamente:

- consumo energético

- assistência técnica

- custo dos acessórios ou consumíveis

- durabilidade

- pegada ambiental

- possibilidade de reciclagem dos componentes

 

É o conhecimento que nos ensina a fazer as melhores escolhas.

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    A 3ª face 18.10.2019

    A referência aos pneus não foi inocente.
    É um dos produtos que temos tendência a querer poupar mas que "sai caro".
    O teu exemplo é prova disso.
    A pressão corrercta é importante, de facto.
    Já pensei fazer um post sobre poupança com o automóvel mas odeio conduzir e os carros não são a minha especialidade. Acabaria por reproduzir dicas, sem as "sentir". Acho que não vale a pena.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.