Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Qua | 19.09.18

O que de verdade importa...no trabalho

cafe.jpg

Penso que conhecem aquela anedota de um grupo de canibais que trabalhava numa grande empresa:

Em Nairóbi, Quénia, depois de um criterioso processo de recrutamento com entrevistas, testes e dinâmicas de grupo, uma grande empresa contratou um grupo de canibais para fazerem parte da sua equipa. 


    - Agora fazem parte de uma grande equipa - disse o Director de RH durante a cerimónia de boas vindas - Vocês vão desfrutar de todos os benefícios da empresa. Por exemplo, podem ir à cantina da empresa quando quiserem para comer alguma coisa. Só peço que não comam os outros empregados, por favor! 

Quatro semanas mais tarde, o chefe chamou-os: 
   - Vocês estão a trabalhar bastante e eu estou satisfeito. Mas a mulher que serve o café desapareceu. Algum de vocês sabe o que pode ter acontecido? 
Todos os canibais negaram com a cabeça. 
Depois de o chefe ir embora, o líder canibal pergunta-lhes: 
  - Quem foi o idiota que comeu a mulher que servia o café? 
Um deles, timidamente, levanta a mão. 
O líder respondeu: 
   - Mas tu és mesmo uma besta! Nós estamos aqui, com esta tremenda oportunidade nas mãos. Já comemos 3 directores, 2 subdirectores, 5 assessores, 2 coordenadores, e uns 3 administradores, durante estas quatro semanas sem ninguém perceber nada. E poderíamos continuar ainda por um bom tempo. Mas não... Tu tinhas de estragar tudo e comer a única pessoa que faz falta! (créditos)

 

Há dias, houve um apagão geral na parte da cidade onde trabalho.

Logo pela manhã, no início do período laboral.

A EDP informou que o corte de energia iria ser demorado, provavelmente até à hora de almoço.

Ao fim de algum tempo, deram-nos ordens para encerrar os computadores, evitando que a energia estabilizada fosse abaixo.

Ora já se sabe que, hoje em dia, tudo se faz no computador!

A agitação começou a ser grande!

As preocupações comuns a alguns trabalhadores começaram a uni-los e formámos (sim, eu estava incluída) uma verdadeira frente de combate.

Estratégias...

Armas...

Recursos...

Resolução de problemas...

E, em desespero, acabámos, à socapa, a ligar uma máquina de café à corrente estabilizada e a andar, clandestinamente, a entregar copinhos aos membros do gang.

É que os cafés da redondeza também não tinham electricidade e o nosso grande problema foi conseguir repor os níveis de  cafeína...

2 comentários

  • Imagem de perfil

    A 3ª face 19.09.2018

    Claro!
    Agora os canibais já sabem que não podem comer a mulher do café.
    Estou a salvo!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.