Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Sex | 07.09.18

Se a vida te dá laranjas, agradece com figos da Índia

images (2).jpg

 

 A vida é simples e os melhores ensinamentos surgem da maneira mais espontânea e singela.

Como isto:

Os meus pais têm uma horta que cultivam com o maior carinho do mundo.

A horta tem uma vedação natural e tão antiga que suspeito que quando ele nasceu (há 76 anos), já existia. 

É de parras. 

E as parreiras, no final do Verão, dão fruto. Os chamados figos-da-Índia.

Apanhar estes figos exige perícia e cuidado, por causa dos picos que têm na casca.

Têm que ser apanhados com a humidade da manhã, para que os picos não se soltem e se cravem no nosso corpo.

São colhidos com uma tenaz, delicadamente, para que não fiquem "tocados".

Depois, com uma pinça, arrancam-se todos os picos, um a um, de cada figo, para evitar que quando os manuseamos,  nos piquem.

Nem todas as pessoas se atrevem.

Eu nunca o fiz, apesar de saber a teoria toda. Afinal, ainda tenho quem me faça o trabalho!

 

Como não será de estranhar, em pleno Alentejo, o meu pai tem amigos que também têm hortas. E pomares.

Ontem, um desses amigos convidou o meu pai para ir  ao seu pomar apanhar laranjas, que tem em excesso.

O meu pai sabe que ele adora figos-da-Índia mas que não os sabe colher.

Decidiu lá ir apanhar laranjas mas surpreendê-lo com um presente de figos. 

Por isso, hoje, os meus pais levantaram-se mais cedo para irem ao parral fazer a colheita.

Passaram uma parte da manhã a arranjar os figos.

E quando terminaram, o meu pai preparou-se para ir ao tal pomar.

Nesse momento, o amigo apareceu.

Saiu do carro com um enorme saco de laranjas!

E recebeu, inesperadamente, um balde cheio de figos-da-Índia.

 

Quando os meus pais me contaram a troca inesperada, sorri.

Sorri por fora, pela história da troca de laranjas por figos. O amigo do meu pai poupou-lhe o trabalho da colheita.

E, sem esperar, voltou para casa com a fruta que tanto gosta.

 

E sorri por dentro, pela lição de gratidão.

Se a vida fosse um pomar e as relações humanas fruta amadurecida, seríamos todos mais felizes?

.

17 comentários

Comentar post