Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Qui | 19.07.18

Se é este o espírito do alojamento local…

 

al.jpg

 

Os turistas ainda não perceberam a diferença entre unidades hoteleiras e alojamentos locais.

É que estes últimos são uma espécie de favor que os proprietários fazem, mais ou menos como, há dois mil anos atrás, alguém cedeu um estábulo a uma família em Belém.

 

Ao pé do meu trabalho e do cafezinho onde costumo ir na pausa da tarde, há um alojamento local recente.

O dono recuperou os pisos superiores do prédio onde tem o restaurante.

Ora estava eu no tal cafezinho e entra um italiano com a respectiva bagagem a pedir ajuda porque tinha reservado um quarto nesse alojamento e ninguém abria a porta nem atendia o telefone.

Enquanto isso, vimos passar na rua a dona do alojamento local e rapidamente a chamámos, pelo que o italiano, visivelmente aliviado, lá seguiu atrás dela (O italiano fez bem em escolher uma terra pequena, onde nos conhecemos todos, de facto).

Já na rua, cruzámo-nos com o dono e o meu colega, em tom de brincadeira, perguntou-lhe:

- Então, não estava à porta a receber o hóspede?

E ele, revelando o verdadeiro espírito de empreendedor turístico, lá responde:

- Hum, eles pensam que isto é como eles querem! Reservam de manhã e aparecem à tarde! Devem pensar que eu estou sempre aqui. Eu nem cá estava na terra. Tiveram muita sorte que cheguei mais cedo, senão ficavam à porta!

 

E se fosse este o espírito acolhedor nas unidades locais, os residentes que se queixam da explosão deste tipo de alojamento poderiam ficar descansados.

Que, por esta altura, os turistas já tinham voltado para os hotéis tradicionais.

 

 

 

 

12 comentários

Comentar post