Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A 3ª face

Qua | 19.06.19

Eu volto...

A 3ª face
  Eu prometo que volto. Daqui por uns dias faço a terapia do blog para descansar de tantas linhas, botões e fitas e aí bem me podem aguentar!   Mas, por agora, não consigo responder aos comentários, ter as leituras em dia ou colocar novos posts.   É que, por aqui, estamos assim:       Eu sei que as fotos estão péssimas mas hei-de partilhar umas decentes para me darem a opinião sobre o que ando a fazer.   E ainda não respondi ao desafio do meu post anterior. Logo, (...)
Seg | 22.04.19

Onde estão os óculos?

A 3ª face
    E é fatal como o destino. A malta, a partir dos 45 anos, começa a ver mal. Ora ao longe, ora ao perto. Pior, pior, só quando perdemos os óculos e depois,  com a  visão turva, não os conseguimos encontrar.   Com o telemóvel torna-se fácil. Pedimos a alguém para nos ligar e vamos atrás do som. Mas enquanto não inventam um dispositivo sonoro para encontrar óculos, as minhas amigas têm-me pedido para fazer fitas. Fitas que se prendem aos óculos e se penduram ao (...)
Qua | 13.03.19

Não é nada de especial..

A 3ª face
... e  a fotografia está péssima mas, ainda assim, quis deixar a sugestão.     Há uns dias, uma mãe pediu-me para fazer uma almofada para colocar no cinto do carro. Tal como a maioria das crianças ( e não só ), quando adormecem em viagem, o D. ficava com a cabeça a pender e a bater na janela. A almofada é muito simples de executar e pode ser um bom presente handmade para rapaz (cujas prendas são sempre mais difíceis de acertar). Esta foi feita em ganga e levou um bolso em (...)
Ter | 04.12.18

Mostra, mostra, mostra!

A 3ª face
  A pedido de alguns de vós, que queriam espreitar a minha banca do mercadinho de Natal, aqui ficam algumas fotos. Quem me conhece, já sabe que a arte de fotografar bateu na porta ao lado. Mas, mesmo assim, aqui vão.           Aceitam-se comentários sinceros, mesmo que menos agradáveis.   
Dom | 11.11.18

Fim-de-semana findado, trabalho acabado!

A 3ª face
Ontem, mostrei-vos o meu comprimido anti-stress. A minha mesa de trabalho com um dos hobbies que tanto gosto: costura criativa. Para quem ficou com curiosidade de ver o resultado final, aqui ficam algumas perspectivas da mochila da Sofia, feita em tecido plastificado. Um dia, vou tirar um curso de fotografia e conseguir umas imagens fenomenais. Até lá e tirada com o telemóvel, é o que se pode arranjar, amigos! E aqui ficam mais duas, terminadas também a ouvir a chuva.   Não (...)
Sab | 10.11.18

Tranquilidade

A 3ª face
Um hobbie é a melhor das terapias. É um pequeno mundo encantado onde perdemos o peso dos pedregulhos que carregamos nos ombros, na linha da vida. Hoje, é daqueles dias em que abri a porta do meu reino e esqueci-me de mim lá dentro. Ainda aqui estou, a terminar uma mochila. Daqui a nada eu saio de mim, visto a pele da rotina e volto à minha vidinha. Mas, por ora, a tranquilidade voltou e é tudo o que me basta. Até logo!   (Eu amanhã mostro a mochila da Sofia.)        
Ter | 05.12.17

E o meu primeiro mercadinho de Natal, como correu?

A 3ª face
    Bem. E mal! Pela primeira vez, participei num mercadinho de Natal que está a decorrer nos feriados e fins-de-semana do mês de Dezembro. Confesso que, na véspera, me sentia em pânico por não ter conseguido fazer nem metade das peças que tinha idealizado levar. Apesar dos serões que se prolongaram pela madrugada, demoro sempre mais tempo a terminar uma peça do que aquilo que o meu cronograma mental estipula. Demoro tanto tempo a conjugar tecidos e nos pormenores dos (...)
Seg | 23.10.17

Trabalhos que nos saem do coração

A 3ª face
            Quando uma futura mamã escolheu este tecido e me pediu  para fazer um conjunto para a acompanhar às consultas de obstetrícia ( pasta, capa para livro e bolsa para a pen), fiquei a ponderar como dar vida ao trabalho, sem o tornar pindérico.  Qualquer conjugação com outro tecido de fantasia não me parecia bem. Por isso, decidi arriscar um rosa liso, com pormenores bem simples e clássicos.  No final, foi difícil consumar a separação e entregar as peças (...)