Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A 3ª face

Qua | 24.02.21

Sara arco-íris, a coleccionadora de cores

Desafio dos lápis de cor #6, Laranja

A 3ª face
    Desde que decidiu fazer a sua colecção de cromos seguindo as cores dos lápis guardados na caixinha, nunca teve dúvidas sobre o cromo laranja. Os homens de ombros fortes nunca lhe foram indiferentes. Gostava de apreciar aqueles músculos que ligam a cabeça ao pescoço e às omoplatas, movendo-se como troncos de cedros, fortes, rijos e ao mesmo tempo flexíveis.   E hoje, quando telefonou ao Laranjinha e lhe pediu para ir a sua casa, já sabia o que esperar: - Que ele já tinha (...)
Qua | 17.02.21

Sara arco-íris, a coleccionadora de cores

Desafio dos lápis de cor #5, azul cobalto

A 3ª face
    A Páscoa é sagrada! Enquanto a avó for viva, regressa sempre àquela aldeia alentejana que a viu crescer, para estar com ela. Não sabe ao certo se é pelo amor à velhota ou se pelo sabor inimitável dos seus folares. Se calhar, são a mesma coisa. O amor tem sabor a folar porque é feito com amor.   Passou lá a infância mas, de cada vez que chega, o arrepio mantém-se ao ver as casinhas caiadas de branco com a típicas barras azul cobalto. Quando pequena, acreditava que as (...)
Qua | 10.02.21

Sara arco-íris, a coleccionadora de cores

Desafio dos lápis de cor #4,Verde escuro

A 3ª face
      - Não gosto de verde escuro! – Sempre mo disseste e nunca soubeste (ou quiseste) explicar porquê.   Por isso, quando pintavas paisagens (e como adoravas pintá-las!!!!) transformavas a cor das ervas e das copas das árvores, recusando tingir a tela com essa tonalidade. Assim criaste essa conjugação de cores inédita que, a princípio, desgostou todos os críticos mas que agora aclamam, vangloriando as tuas cores bravias e contrastantes!   Certo também é que agora estás (...)
Qua | 03.02.21

Sara arco-íris, a coleccionadora de cores

Desafio dos lápis de cor, #3 Preto

A 3ª face
    8 de Março, 11.00 h Nunca foi moça de acordar cedo. O colchão só amacia quando o sol começa a nascer porque até lá, é uma amálgama de pedras pontiagudas que lhe ferem memórias e despertam fantasmas. Por isso, nunca entra no ginásio antes das 11 da manhã. Este mês, tem reparado em dois rapazes inseparáveis. O descaradão, que não desprega os olhos de si e o amigote, que parece a sombra do outro e que, indubitavelmente, o idolatra. Todos os dias, o descaradão e o (...)
Qua | 27.01.21

Sara arco-íris, a colecionadora de cores

Desafio dos lápis de cor, #2 Castanho

A 3ª face
    12 de Fevereiro, 18.00 h - Porra! Estou farta disto! Sara esperava que o elevador chegasse ao 10º piso do hotel para a embalar até ao chão. Desde as nove da manhã que estava na sessão fotográfica - raio dos produtores que nunca se satisfazem com os milhares de fotos que lhe roubam por minuto -, comera uma mísera salada e uma lata de bebida energética, cujo efeito já estava a passar. Desde meados de Janeiro, quando regressou ao trabalho, o ritmo era este.   O elevador (...)
Ter | 26.01.21

O amor nos tempos de Covid

A 3ª face
  Ele esperou por ela um pouco mais acima. Estendeu-lhe a mão. Ela agarrou-a, levantou-se e foi. Dançam agora os dois, pés ligeiros a pisar as nuvens (sorridentes e aconchegados, como há sessenta anos atrás, nos bailaricos da aldeia, quando se apaixonaram), indiferentes à dor dos filhos e dos netos. É que as lágrimas caem no chão. Não sobem ao Céu!   Em homenagem aos casais que têm partido com poucos dias ou horas de diferença, vítimas de Covid (conheço alguns)    
Qua | 20.01.21

Sara arco-íris, a colecionadora de cores

Desafio dos lápis de cor, #1 azul marinho

A 3ª face
    Não conseguiu precisar o tempo em que esteve perdida de si. Talvez meses, talvez semanas. Dias tão vazios como a sua própria mente.  Durante esse tempo, o que mais a incomodou foram as frases balofas de motivação, que toda a gente lhe oferecia sem serem solicitadas, como se fossem bons dias…mas a verdade é que uma delas estava certa: Quando se chega ao fundo do poço, a única coisa que podes fazer é ir para cima.   1 de Janeiro, 0.00 horas Noite fria de passagem de ano. (...)
Sex | 15.01.21

Agora é que vamos ver a cor da escrita

A 3ª face
    Quem disse que a escrita não tem cor? Pois nas próximas semanas, vão ver por aqui (e não só) como se pinta com palavras! Não resisti ao desafio proposto pela minha querida Fátima, do blog Porque eu Posso, e nas próximas 12 semanas, vou pintando histórias de cores diferentes.   Mas não desejo ficar por aqui.  O que quero é oferecer-vos uma caixinha de lápis e convidar-vos a aderir a este desafio!   Os (...)
Qui | 31.12.20

Velhinho. Moribundo. Desamado.

A 3ª face
    Chegara até aqui sem nunca perceber como é que o tempo se media. Os homens, que o domaram em horas, dias e anos, ainda não arranjaram uma única medida para que uma hora seja apenas uma hora. Para uns, é tempo que voa. Para outros, uma verdadeira eternidade. O que é certo é que agora, velhinho, assentiu que o seu tempo estava prestes a terminar. Viveu a querer ser rei. Importante, inesquecível, deslumbrado com a fama. Estava certo de que, doravante, geração alguma haveria (...)
Ter | 14.07.20

Desafio dos Pássaros #2.13

O final

A 3ª face
Tema: Vou ali e já venho   Quando tive coragem de reabrir os olhos, fixei o vulto e confirmei que não era miragem. Aquele corpo magro e combalido pelo peso da depressão, estava em cima de um ramo do enorme salgueiro. Aproximei-me um pouco. Sei, por formação profissional, que não nos devemos aproximar demasiado dos suicidas. Sorri-lhe. E ela, entre lágrimas, também sorriu. - Onde pensas que vais? – Perguntei docemente. - Vou ali e já venho. É este o meu caminho. É este o meu (...)