Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A 3ª face

Sab | 14.03.20

Tempos difíceis

 

Sem Título.png

 

Tenho estado demasiado caladinha, por aqui.

Mau sinal.

Parei de escrever porque não gosto de me expressar debaixo da raiva e revolta.

E os últimos dias assim têm sido.

 

Primeiro, foi a relativa inércia para tomar medidas de prevenção sobre o Covid-19.

Estas estão tomadas e assumidas e eu serenei.

 

Depois, a malfadada viagem de finalistas que não havia meio de ser cancelada.

A agência, após a triste posição inicial que tomou (e que provavelmente irá lamentar nos próximos anos) decidiu adiar.

O grupo daqui da terra não irá e desconheço se me devolverão o dinheiro já pago.

Mas, ao contrário de alguns pais que protestam activamente no FACE e que se focam exclusivamente na devolução integral do dinheiro, eu estou-me nas tintas, por agora.

Quero o dinheiro, como é óbvio. Mas estou a priorizar o controlo da pandemia. Haverá tempo para o resto, quando a guerra terminar.

 

Hoje, de manhã, a revolta chegou com as fotos do Cais do Sodré.

À custa do #ficaemcasa, muitas famílias viverão tempos difíceis. A economia sofrerá nova crise mas estamos quase todos unidos numa causa comum.

À excepção de um magote de jovens irresponsáveis que continuam alienados do que se está a passar.

E cuja falta de inteligência lhes impossibilita ter a ideia abstracta do tempo futuro e das consequências que a noite de ontem terá daqui por 15 dias.

São os ET’s de 2020, que vivem num planeta diferente e a quem eu apelo:

 

ET, GO HOME!

 

Para os pais que se começaram a queixar, por antecipação, pelo facto de ficarem enfiados 2 semanas em casa com os filhos (tenho algumas colegas assim), lembrem-se das vezes que se lamentam de que o tempo passa demasiado rápido e não conseguem acompanhar o crescimento dos filhos. Têm agora a oportunidade de desfrutar desse tempo. Valorizem-no em vez de se lamentarem.

 

E se acham que vão ter dificuldade em prender as vossas crianças em casa, é porque não imaginam a guerra que se vive nas famílias com adolescentes, que acham que sair com os amigos à noite não tem problema porque ainda não há casos no Alentejo  (#estamos juntos)

 

Na verdade, este post deveria ser um conjunto de sugestões para desfrutar da quarentena da melhor maneira possível. Mas, ao abrir a página do Sapo Blogs, dei de caras com este post e desisti. Está lá tudo que queria dizer, e muito mais. É de leitura obrigatória, ok?

 

São tempos difíceis para todos.

Sejamos como o pequeno colibri: que cada um faça a sua parte!

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.